12 outubro 2013

Especial Dia das Crianças

Oi pessoal, como estão?

Hoje comemoramos o Dia das Crianças e/ou Dia de Nossa Senhora Aparecida, como preferirem. Certo é que este dia é aquele mais dolorido no bolso dos pais e um dos mais aguardados pelas crianças, que eufóricas fantasiam os milhões de presentes que querem ganhar.

Mas nós aqui, já crescidinhos, não temos mais esses privilégios... O que nos resta é uma enorme nostalgia da infância e já que relembrar é viver, que tal relembrarmos um pouco do que mais gostávamos quando pequenos?

Resolvi compartilhar com vocês alguns dos livros que li quando era criança e que ficaram marcados na minha memória. A grande maioria eu realmente não me lembro mais do nome, só alguns flashes do enredo, mas dei uma bela googlada e consegui reencontrar alguns! ~emoção~

Ir à biblioteca da escola era, sem dúvida, o ponto alto da minha vida de estudante do Ensino Fundamental. Eu me divertia fuçando as prateleiras em busca daqueles preciosos que me fariam companhia durante a semana. Devolvê-los era quase uma despedida cinematográfica, com aquela dorzinha no coração.


Minhas férias, pula uma linha, parágrafo - Christiane Gribel

 Guilherme está de volta à escola e precisa fazer uma redação sobre suas férias. O processo de produção do texto é hilário e hoje, após muitos anos, consigo enxergar algumas alfinetadas. Depois de pronta, a redação é devolvida corrigida pela professora - o ponto mais engraçado de todos. E ele precisa escrever outra para que o diretor decida qual será sua nota.

Esse livro é fantástico, tem um humor muito sincero e limpo. Lembro que fiquei a tarde toda grudada nele até acabar. 

"Eu sabia que as férias de ninguém iam ser mais as mesmas na hora que virassem redação. É simples: férias é legal, redação é chato. Quando a gente transforma as nossas férias numa redação, elas não são mais as nossas férias, são a nossa redação. Perdem toda a graça."







Bisa Bia, Bisa Bel - Ana Maria Machado


  Isabel começa a interagir com sua bisavó através de um retrato que achou nas coisas da mãe, a partir daí elas iniciam uma conversa, e a bisa passa a ajudar a netinha em diversas situações. Uma emocionante e linda amizade é formada.


Eu indico esse livro pra todos, independente da idade. Eu que cresci longe dos meus avós e perdi minha avó materna muito cedo, me deliciei com a história. Lembro que fiquei me imaginando em situação parecida.



E lembro que na hora de devolver, eu falei pra professora "não queria devolver, prôôô." 







A Mulher Que Matou Os Peixes - Clarice Lispector



Meu primeiro livro da Clarice! A personagem pede desculpas aos leitores porque esqueceu de alimentar os peixinhos do filho e entre tudo isso conta histórias dos diversos bichos de estimação que passaram por sua residência.

Esse livro é muito fofo, o carinho da personagem pelos animais é muito tocante. A escrita da Clarice nele  é bem leve e contagiante. E alguns momentos são bem emocionantes. O que eu mais gostei é do modo como é narrado, realmente parece que ela está conversando com o leitor, chegando até a deixar algumas perguntas no ar. - Sim, eu juro que me lembro!

"Antes de começar quero que vocês saibam que o meu nome é Clarice. E vocês, como se chamam? Digam baixinho o nome de vocês e o meu coração vai ouvir."




Sozinha no Mundo - Marcos Rey

Ai, a coleção vagalume! Quem lembra?

Pimpa fica orfã numa viagem e resolve ir atrás do único parente que sabe da existência, tio Leonel, porém encontrá-lo fica cada vez mais difícil. Um casal que a conheceu nessa viagem resolve ajudá-la, mas uma suposta assistente social aparece para levá-la embora. 

Li esse livro para um trabalho escolar da 5ª série e amei, li de novo várias vezes depois. A história é muito boa e cheia de adrenalina. Pra quem nunca tinha lido um suspense, comecei logo com um livro que marcou toda uma época.






Histórias de avô e avó - Arthur Nestrovski


O livro tem cunho autobiográfico, Arthur conta histórias dos seus avós e bisavós -imigrantes russos de origem judaica- na São Paulo antiga.
Ele traz fotos antigas e cartões postais da época, o que torna a leitura muito mais atrativa. Eu que sempre gostei de História, fiquei encantada com todo o contexto cultural que o livro tem. 







Os Meninos da Rua da Praia - Sergio Capparelli


O livro conta a história de três garotos que moram em uma comunidade carente e vendem jornais nas ruas para complementar a renda de casa. E em um dia normal de trabalho encontram uma tartaruguinha na rua e resolvem levá-la pra casa, e a partir daí começamos a ver como é a vida deles e as dificuldades que passam.
Há um contexto político-social enorme e é uma ótima leitura. Indico para todas as idades, mesmo que os mais novos possam não captar tão bem as mensagens (meu caso na época). Mas foi um livro que eu nunca esqueci e leio de novo sempre que posso!



 








Claro que tem mais livros, mas vou deixar para uma parte 2 e alguns fazem parte de uma lista para outro projeto. Então, vou encerrar o post por aqui. Espero que vocês tenham gostado!

Já leu algum desses? Qual os livros da sua infância?

Reações:

10 comentários:

  1. Bisa Bia, Bisa Bel! Já li esse livro e é muito lindinho mesmo, foi meu paradidático e tenho ele até hoje! rsrs
    Ótimas dicas de livros!
    Seguindo teu blog, queria te convidar para conhecer o meu também!
    Beijinhos,
    Scar.
    http://wonderlandmundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito fofo, né?

      Obrigada, vou passar lá sim :)

      Excluir
  2. Oiee, ótimo domingo =)
    aaah, que post lindo!
    Amo livro infantil, juvenil *oo*
    Me interessei muito pelos três primeiros livros, se os encontrar e em conta, comprei pra sobrinha ~ claro que vou ler, rs~ li muito a coleção vaga-lume.

    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, obrigada!

      Compra pra ela e pra você também, afinal leitura não tem idade ;)

      A Coleção Vagalume é demais, ainda terei todos <3 hahahaha

      Obrigada, beijos

      Excluir
  3. Não conhecia nenhum desses livros :p
    Mas gostei bastante da idéia de relembrar o que lemos quando éramos pequenos *-*
    Amanhã eu vou está em uma creche para doar brinquedos e passar uma manhã todinha com os pequeninos ;) Dia das crianças já passou mas todo dia deveria ser dia da criança, afinal o que seria do nosso futuro sem elas U.u

    Beijos, passa lá no meu blog
    misturandoasmentes.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São todos ótimos! Sim, além de lembrar do que lemos, lembramos da época e de todas as outras coisas boas da infância :)

      Sério? Que atitude linda, Fabíola! Eu amo crianças, adoraria fazer isso um dia, é impagável fazer o bem ao próximo.
      Com certeza, o dia dela precisa ser todos os dias!

      Obrigada pela visitinha

      Excluir
  4. Acho que devemos incentivar a leitura desde sempre. Minha prima tem 7 anos e ela vive dizendo que o sonho dela é ter uma estante como a minha. Ela adora ler gibis!!! Muito legal as dicas, posso passar para ela.

    Beijos
    http://slothreaders.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passa sim, tenho certeza que ela vai gostar! Incentive muito que ela leia, isso é ótimo!

      Excluir
  5. Tão bom ser criança... até hoje eu gosto de livros infantis e acho que vou gostar para sempre rs
    bjs querida
    http://letrasdanana.blogspot.com.br

    ResponderExcluir